Notícias

09/11/2018 - Notícia

Presidente eleito realiza transmissão ao vivo para esclarecer dúvidas dos brasileiros

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, retomou, nesta sexta-feira (09), um hábito que fez a diferença em sua campanha eleitoral: as lives. Às 18h, direto de sua casa, ao lado da intérprete de LIBRAS, Adriana, ele falou sobre os principais assuntos que repercutiram durante a semana, como o aumento do STF. 

“Devo lembrar que ainda não tomei posse. Estão tentando colocar na minha conta o aumento do STF como se eu tivesse algum poder para impedir. Agora, a sanção está com o presidente Michel Temer”, disse o presidente. 

Bolsonaro voltou a falar sobre as especulações acerca de como será a Reforma da Previdência – pauta que ele já tinha abordado em seu Twitter mais cedo. O Capitão esclareceu que tem recebido diversas propostas e que aquela que previa 40 anos de contribuição para aposentadoria integral e 22% de alíquota de INSS não são de sua autoria. 

Entre as muitas pautas abordadas, está a escalação do time de ministros. Bolsonaro comentou os nomes já apresentados, frisando que, na campanha, já havia acordado que o Ministério da Agricultura seria ocupado por alguém escolhido pelo setor produtivo, que elegeu a deputada Tereza Cristina. Outros nomes, para ministérios como Saúde e Relações Exteriores, devem ser anunciados na próxima semana. 

Ao falar sobre Educação, Bolsonaro frisou a importância de escolher um ministro com autoridade para trazer de volta a qualidade do ensino. O presidente contou que era colaborador do Estado de S. Paulo como criador de palavras cruzadas na juventude, o que dava orgulho à família e demonstrava a qualidade da educação da época. 

“O pai e a mãe tem que ter a tranquilidade de saber que, quando o filho vai pra escola, não está indo para aprender a fazer sexo”, disse o Capitão, mandando um recado aos que, atualmente, cuidam da pasta. Para Bolsonaro, o Brasil precisa se espelhar em países bem-sucedidos, como aqueles que ele visitou durante sua passagem pela Ásia, que educam pensando “lá na ponta”: na formação de bons profissionais. 

O presidente ainda comentou a sua relação com o futuro Ministro da Justiça, demonstrando que as decisões serão tomadas com base no diálogo. Assim como já havia dito acerca de Paulo Guedes, Bolsonaro frisou que é importante encontrar um meio termo entre o que ele defende e o que os ministros consideram melhor. 

?Ainda falando sobre Moro, Bolsonaro lembrou que muitos corruptos ainda devem ser penalizados. “Ele (Moro) pescava com varinha. Agora, ele vai pescar com rede de arrastão”, disse o Capitão.

Assista ao vídeo completo no Facebook oficial de Bolsonaro.