Notícias

21/11/2018 - Notícia

Luiz Mandetta é confirmado por Bolsonaro como novo ministro da Saúde

Jair Bolsonaro confirmou, no feriado desta terça-feira (20), o nome do deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) para assumir o Ministério da Saúde no próximo governo.
 
O presidente eleito fez o anúncio por meio de seu Twitter, após uma reunião com representantes das Santas Casas e deputados da Frente Parlamentar da Saúde.
 
Médico e ex-secretário de Saúde de Campo Grande, Mandetta está no segundo mandato de deputado federal, mas não disputou as eleições deste ano.
 
Mandetta apoiou Bolsonaro durante a eleição presidencial, mesmo sem concorrer a cargo eletivo. Após a vitória do candidato do PSL, o deputado publicou um vídeo no Facebook, em comemoração à chegada de um novo governo no Brasil. Ele disse que foi um alívio saber que o eleitor optou pela renovação e a verdade. "(...) será um governo democrático, será um governo de respeito, de ordem, de leis, de poder técnico prevalecendo sobre o poder político”, declarou. 
 
Críticas ao Mais Médicos
 
O futuro ministro compartilha com Bolsonaro o posicionamento contrário em relação à forma como era conduzido o programa Mais Médicos, criado durante o governo petista.
 
"Esse era um dos riscos de se fazer um convênio e terceirizando uma mão de obra tão essencial. Os critérios, à época, me parece que eram muito mais um convênio entre Cuba e o PT, e não entre Cuba e o Brasil, porque não houve uma tratativa bilateral, mas, sim, uma ruptura unilateral", afirmou o novo ministro.
 
Jair Bolsonaro havia explicado as condições que estabeleceu para que o programa tivesse continuidade, mas o governo cubano não aceitou e optou por abandonar o programa. A postura de Bolsonaro foi elogiada pelos EUA. Leia mais.
 
Conheça Mandetta, nosso novo ministro da Saúde
 
Mandetta é formado em medicina pela Universidade Gama Filho (UGF), no Rio de Janeiro. Fez residência médica em ortopedia, na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e, em seguida, cursou uma especialização na mesma área, em Atlanta (EUA).
 
Trabalhou como médico em hospitais militares e também na Santa Casa de Campo Grande. Já foi dirigente de plano de saúde, secretário municipal e, ainda, presidente da Unimed de Campo Grande. Ao encerrar sua gestão, assumiu a secretaria de Saúde da capital sul-mato-grossense, a qual comandou por cinco anos.
 
Mandetta foi eleito deputado federal em 2010, com 78,7 mil votos, e reeleito, quatro anos depois, com 57,3 mil votos. Neste ano, decidiu não disputar o terceiro mandato e apoiou Bolsonaro durante a eleição presidencial. Após a vitória do Capitão, o deputado comemorou a chegada de um novo governo no Brasil. “(...) Será um governo democrático, será um governo de respeito, de ordem, de leis, de poder técnico prevalecendo sobre o poder político”.
 
Ministros já confirmados

Confira a lista dos nomes já confirmados para assumirem os próximos Ministérios, no governo Bolsonaro:
 
Onyx Lorenzoni (Casa Civil);
General Augusto Heleno (Segurança Institucional);
Paulo Guedes (Economia);
Tenente-coronel Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia);
Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública);
Tereza Cristina (Agricultura);
General Fernando Azevedo e Silva (Defesa);
Ernesto Araújo (Relações Exteriores);
Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União);
Luiz Mandetta (Saúde).